Sobre não deixar a internet te matar por dentro

mulher mídias redes sociais usar uso vício problemas internet doença psicológica

No último ano, aprendi uma coisa: a sociedade da gente é doente e a gente precisa tá preparado pra viver nela. Na verdade, a sociedade não é doente, quem tá doente é a gente. A gente vem adoecendo pouco a pouco, num ritmo tão lento que não sentimos algo ruim tomando conta de tudo. Como consequência, contaminamos todos os espaços sociais que frequentamos e vivemos, atingindo (ainda que indiretamente) todas as pessoas que estão nesses locais.

Na prática, não existe um “fator específico” que venha adoecendo a gente, mas um grande ponto de discussão da atualidade são os malefícios de estar presente na internet. Não que internet seja ruim. Eu amo a internet, mas a gente tem a usado em dosagens e de maneira, digamos, errada, gerando várias questões negativas na rede, especialmente aquelas que tocam no “nosso eu”.

É errado, claro, resumir de forma genérica que tudo de ruim que acontece na internet é por conta da gente. Mas, tudo que acontece na rede é consequência de uma ação humana. Dentro das redes sociais, tudo o que fazemos repercute pra alguém em alguma outra tela. Quem recebe o que a gente emite tende a alterar seus questionamentos, anseios, dúvidas (de forma positiva ou não).

A gente tá vivendo um momento em que você só está presente na rede se (e apenas) conseguir existir na rede de fato. Não basta, apenas, criar um perfil numa rede social, é preciso viver naquele espaço. A nossa vivência, porém, ocorre de maneira fisicamente isolada e é aí que vem a necessidade de ter a voz mais alta dentro dos espaços virtuais que ocupamos.

Quanto mais alto você falar e pra quanto mais gente você disseminar o que quer, mais visto você é. Quanto mais audiência você tem, mais importante você se sente. E é aí que mora o perigo: somos todos pessoas fisicamente isoladas, mas completamente conectadas por laços virtuais. Laços esses que, muitas vezes, não transmitem coisas positivas.

A internet começa a se tornar um campo de batalha: vale tudo pra ter mais likes em um post, mas views em um vídeo, mais comentários em uma foto. As razões pra tudo isso são várias: parecer com alguém que tem a opinião muito relevante, ter certa fama, ganha algum dinheiro, além da própria necessidade de ser visto como alguém que existe na rede.

Entre uma foto editada e um vídeo de opinião mentirosa (lembre-se: vale tudo!), quem tá ali na outra tela, recebendo toda essa carga de informação, começa a se questionar se a sua vida é tão bacana quanto às vidas das pessoa que estão ali “produzindo conteúdo”, já que a grande parte das pessoas que estão vivendo na internet possuem vidas comuns: trabalham, estudam, dormem, comem. É gente que não tem essa ânsia toda de querer ser visto (ou que pelo menos não consegue entrar no Monte Olimpo da internet).

É aí que começa nossa morte: nos questionamos o porquê do nosso corpo não ser tão definido quanto o do blogueiro “x”, o porquê da gente não fazer 10 viagens internacionais em um ano, o porquê de não termos 15 mil curtidas em uma foto. Tudo colabora pra que a gente comece a se achar um pedacinho podre e inútil que tá tentando sobreviver à internet. Além da autorreflexão “falha”, a gente continua sendo bombardeado por quem tá ali, na insistência de disseminar conteúdos que beiram a perfeição.

Normalmente, quando a gente toma consciência de  que não estamos vivendo numa “realidade virtual” positiva, é porque já tá tudo meio desandado: a gente tá mal com nosso corpo, mal com nosso estilo de vida, mal com os locais que frequentamos, mal com as pessoas que nos cercam. Diante de tanta informação que nos massacra, a gente começa a achar que não é uma pessoa tão legal assim (mostrar que você é alguém legal e importante é assunto pra outro post, mas sim, você é uma pessoa legal e importante!).

Viver na internet deixa de ser um momento de existência pra ser o nosso momento de morte. A gente começa a morrer por dentro, porque acha que tá tudo errado com a gente e com nossas vidas. É como se a gente começasse a negar nossa real existência pra ficar ali, babando e desejando vidas que não são as nossas, deixando de viver de fato, pra ficar apenas na expectativa de um dia conseguir ter todo aquele conteúdo que consumimos.

Bem, em tempos de que estar conectado é uma exigência, eu sei que não se sentir mal com alguma coisa que vê, lê ou ouve na internet é quase impossível. Mas, quer um conselho?! Quando sentir que a internet está te matando, desconecte-se.

Continue Reading

Tatuagens Geométricas / Geometric Tattoo

Tatuagens Geométricas / Geometric Tattoo:

Tatuagem é um negócio que muita gente gosta. Eu, apesar de ainda não ter a minha, sempre pesquiso pra ver se me apaixono por alguma e crio coragem pra fazer. Recentemente, vi o conceito de tatuagens geométricas, o que me deixou louco!

O conceito tem por base a ligação entre figuras geométricas pra criar um desenho. Pode ser algo bem simples, como alguns triângulos, ou mais complexo, o desenho de um animal, por exemplo.

A parte mais legal da tatuagem geométrica é poder reinventar o desenho que quer e da forma como imaginar. Na prática, é uma dupla liberdade criativa: você imagina sua tattoo e imagina como fazer ela usando formas geométricas.

Já que eu gosto de compartilhar gostos com vocês, separei alguns modelos que podem servir de inspiração. Ainda mais se você já tiver naquela vibe de “vou me tatuar amanhã!!”.

tatuagem geométrica tatuagem geométrica triângulo tatuagem geométrica triângulo tatuagem geométrica triângulo tatuagem geométrica tatuagem geométrica tatuagem geométrica tatuagem geométrica triângulo coração tatuagem geométrica tatuagem geométrica triângulo tatuagem geométrica unicórnio tatuagem geométrica lobotatuagem geométrica triângulo tatuagem geométrica elefante tatuagem geométrica tatuagem geométrica triângulo tatuagem geométrica triângulo tatuagem geométrica tatuagem geométrica tatuagem geométricatatuagem geométrica harry potter relíquias morte tatuagem geométrica tatuagem geométrica raposa

Continue Reading

Usando Toy Art na decoração

Usar brinquedos na decoração é algo que tem se tornado comum hoje em dia. Apesar disso, muita gente não sabe de onde vem e como funciona essa coisa de usar um item infantil em ambientes que podem ser bem maduros.

O conceito de “toy art” surgiu lá em 1998, quando Michael Lau, um artista independente de Hong Kong, criou uma coleção de brinquedos remodelada. O negócio fez muito sucesso e é moda até hoje.  O toy art é um “brinquedo que não é pra brincar”. O público alvo das empresas que produzem os toys é a galera com mais de 14 anos, que gosta de colecionar/decorar.

Nesse mundo, alguns itens são bem caros, outros mais baratos e alguns dá até pra conseguir como brinde. A forma como você usa o toy art depende apenas de você: dá pra deixar o quarto mais alegre ou o escritório menos formal.

Como eu sou louco por brinquedos como artigos de decoração, separei alguns modelos que podem servir como ideias pra vocês.

decoração funko toy art game of thronesdecoração funko toy art game of thrones decoração funko toy art game of thronesdecoração funko toy art harry potter decoraçãofunko toy art harry potter decoraçãodecoração funko toy art harry potter

Eu sou louco pelos bonecos da Funko Pop! A marca produz toys de diversos temas (sério, é muita coisa!). Meus dois temas favoritos dos funkos são Harry Potter e Game of Thrones.  No Brasil, a unidade sai por R$99 (lágrimas), mas nos EUA dá pra comprar cada um por US$8~US$12, depende do modelo.

boneca blythe decoração toy art boneca blythe decoração toy art

As Blythes  são essas bonecas diferentonas que são o sonho de consumo de muita gente. No passado, elas até eram usadas pra brincar, mas hoje o negócio é diferente. As bonecas originais pararam de ser produzidas,  virando um item raro de colecionador. É um artigo bem caro, mas que muita gente ama ter em casa.

toy art disney decoraçãotoy art disney mickey decoraçãomickey toy art disneytoy art disney mickey decoração

A Disney também não fica muito atrás e produz várias coleções de toy art. Claro, todo mundo fica louco!

toy art decoração decoração
toy art decoração toy art decoração superheroi batmandecoração toy art game of thrones john snow ghost fantasma

Existem muitos outros tipos de toy art, alguns mais fofinhos, outros mais sério. Na prática, é um universo que dá pra agradar todo mundo.

Toy Art de graça?

Além dos toys que podem ser comprados, você pode conseguir alguns de “graça”. Vez ou outra, o McDonald’s promove o Mc Lanche Feliz oferecendo brindes que servem como toy art. Algumas coleções que amei foram a do Super Mario World, Pokémon e Hora de Aventura.

super mario world mcdonalds mc lanche feliz brinde brinquedopokemon mcdonalds mc lanche feliz brinde brinquedohora de aventura mcdonalds mc lanche feliz brinde brinquedo

Também gosta de toy art e decoração? Conta aí pra gente!

Continue Reading

Como aprender um novo idioma em casa?

foto estudo mesa livro

Muita gente acha que aprender um idioma novo em casa é coisa de outro mundo. Eu estudei inglês vários anos da minha vida, mas com o passar do tempo fui esquecendo as coisas. A solução que encontrei foi continuar em estudando em casa – o que me mostrou que estudar uma língua estrangeira sozinho não é um bicho de 7 cabeças!

Hoje em dia, a internet quebra um galho pra muita coisa: pesquisar, comprar são algumas delas. Apesar de muita gente não dar importância, estudar é um negócio que ficou mais prazeroso e fácil com o auxílio da internet, ainda mais se o assunto for aprender um novo idioma.

Pensando nisso, eu trouxe algumas dicas que ajudaram não só a continuar estudando o inglês em casa, mas também a ter curiosidade pra aprender outros idiomas.

Leve o negócio a sério!

Pode parecer bobagem, mas entender que eu precisava levar o estudo do idioma em casa como algo sério me fez ficar mais focado e determinado. Se você for “fazer por fazer”, vai terminar não dando tanta importância, deixando de tratar esse estudo como uma prioridade. Independente da ferramenta que usar pra estudar, entenda que aquele momento de aprendizado é importante!

Estude o idioma que você gosta

Não adianta nada você querer aprender espanhol se você não curte tanto a língua (meu caso). Se você tem mais afinidade com inglês, por exemplo, é melhor você dedicar sua energia e seu tempo pra isso. A gente aprende com mais facilidade quando sente prazer em tá fazendo algo, já que ficamos mais engajados e empenhados com o negócio por sentir que aquilo “não é uma obrigação”.

Não seja tão formal

Não precisa criar um ambiente de sala de aula dentro da sua casa. É claro que, se você quer levar o negócio a sério, é legal ter uma organização de tempo e espaço pra aprender outra língua, mas não precisa ser tão sério assim! O legal de aprender um idioma em casa é ser flexível com você mesmo. Naquele dia que você não tiver com saco de estudar sentado na sua mesa, pega seu computador e vai pra uma cafeteria que tá tudo certo! O ideal é não tornar esse estudo uma coisa chata e rotineira.

Conheça e escolha suas ferramentas

É legal sim ter algum material de apoio pra língua que você quer estudar. Melhor ainda é ter outras ferramentas mais divertidas e tão úteis quanto um curso online ou um livro. Filmes, séries, HQs, games, músicas, vale tudo, desde que ajude no seu aprendizado. No meu caso, o inglês deu uma melhorada absurda quando comecei a ver séries com audio e legendas in english.

Reconheça suas dificuldades e limitações

Se você sentir que tá com alguma limitação, dificuldade pra aprender, reconheça isso e compreenda onde e como você pode melhorar. Não adianta nada você ficar se enganando e achando que tá aprendendo alguma coisa. É o caso de, por exemplo, você tá com algum problema pra lembrar das regras gramaticais em inglês: não custa nada assistir uma aula online ou dar uma lida em uma gramática.

Anote, escreva, registre!

Tenha um caderno pra registrar frases, escrever umas redações e montar um dicionário com palavras desconhecidas. Isso é um exercício não apenas pra melhorar sua escrita, mas pra te ajudar a memorizar as coisas, já que a gente fixa  melhor  quando escreve. Quando comecei a estudar francês em casa, eu tinha o costume de anotar todas frases básicas num caderno e ficar repetindo, conversando comigo mesmo. Isso me ajudou bastante pra dar aquela arranhada básica no idioma.

Pratique com alguém (ou sozinho)

Se você conhece alguém que domina o idioma que quer aprender, pode pedir pra essa pessoa trocar algumas ideias com você no WhatsApp ou no Skype. Se não conhece, não tem problema. Eu mesmo, quando tava a fim de melhorar a “fala” do inglês, ficava no espelho falando sozinho, criando situações imaginárias pra me forçar a falar, fossem respostas mais simples ou justificativas mais complexas.

Teste você mesmo

Quer saber se você tá escrevendo bem? Faça uma redação com no mínimo 200 palavras. Tá querendo ver se tá sabendo se comunicar? Vai pra frente do espelho e simula um diálogo de 5 minutos. A melhor forma de saber se você tá aprendendo alguma coisa é criando testes, provas pra você mesmo. Quando eu tava numa vibe de aprender francês, toda semana eu treinava umas perguntas e respostas básicas de diálogos, o que me ajudava a fixar algumas coisas.

Aprender um idioma novo é uma questão de tempo e esforço. Nada vai vir muito rápido, mas quando mais você praticar, melhor.

É claro que existem muitos outros métodos pra você aprender um idioma em casa. Alguns são bem específicos e outros mais gerais. Conhece algum e quer contar pra gente? É só deixar um comentário! 🙂

 

Continue Reading

10 verdades sobre o carnaval de Pernambuco

carnaval pernambuco recife olinda

Poucas semanas pro carnaval e muita gente já tá naquela euforia de querer que a festa chegue logo. Eu não sou um amante dessa época do ano, mas eu curto pra depois não bater o arrependimento, ainda mais morando no local que oferece o melhor carnaval do mundo: Pernambuco.

Eu sei que pernambucano, especialmente recifense, tem uma mania de grandeza, mas é sério, a gente tem o melhor carnaval do mundo! Tem tudo pra todo gosto, ou seja, mesmo que você seja que nem eu, que não gosta tanto, termina curtindo alguma coisa.
Como eu sei que muita gente vem de outras cidades, estados e países pra aproveitar o carnaval pernambucano, decidi separar 10 verdades sobre o carnaval do meu estado, o que pode terminar servindo como algumas dicas pra você que tá meio perdido(a) antes da folia começar.

1. Você não precisa gastar rios de dinheiro pra se divertir

Tem gente que prefere pagar R$600 em um dia de camarote (lembra-se que são 5 dias de festa!), mas o carnaval pernambucano é conhecido por ser totalmente free. A maior parte da programação é toda gratuita, seja em Olinda, Recife ou em alguma outra cidade, assim, você só precisa gastar com sua locomoção, bebidinhas e comidinhas. É claro que muita gente gasta com estadia, e justamente por isso é bom pensar se vale a pena gastar micro-fortunas com “camarotes de carnaval nutella”. Vai por mim: carnaval de raiz é muito mais divertido!

2. Recife e Olinda não são cidades inimigas!

Tem gente que tem uma mania de jogar uma cidade contra a outra hahahaha! Sério, muita gente acha que são dois tipos de carnavais inimigos, que um lugar é melhor que outro, quando na verdade são cidades e carnavais complementares.  Recife tem uma programação mais noturna com vários polos espalhados pela cidade, sendo o mais famoso o do Marco Zero, no centro da cidade. Olinda é famosa por suas ladeiras e por ser bem mais divertida durante o dia. São cidades irmãs com festas complementares: dá pra ir de dia pra Olinda e de noite dar um pulo em Recife.

3. Tem tudo pra todo gosto

 O carnaval de Pernambuco não se resume ao frevo. Pelo contrário, a programação é bem variada em todo o estado: rock, samba, axé, brega, pop, tem um pouco de tudo pra agradar todo mundo. A melhor parte é que nem um ritmo fica sozinho, já que tudo pode se misturar pra deixar a festa ainda melhor.

4. Tudo é motivo de festa

 A viagem de ônibus pra chegar em algum lugar é motivo de festa. Um bloquinho passando é motivo de (MUITA) festa. Se encaixar num grupo de gente desconhecida também vira motivo de festa. Ou seja, Pernambuco quer que você deixe a chatice e o mal-humor trancado num baú e só tire de lá depois da quarta-feira de cinzas.

5. Carnaval de Pernambuco é mais que Recife e Olinda

 A maioria das pessoas acha que o carnaval daqui de Pernambuco se resume às festas de Olinda e Recife. Tsc tsc tsc, tem muito mais coisa! O interior do estado também tem sua própria cultura e programação, como no caso da cidade de Bezerros, famosa pelo desfile de “papangus” no domingo de carnaval. Tem muita coisa massa pra ser explorada por aqui, é só tomar coragem e ir aproveitar cada minuto de folia em um local diferente de Pernambuco.

6. Você NUNCA vai ficar sozinho(a)

Tem gente que tem medo, receio de curtir o carnaval sozinho(a), ainda mais se a pessoa for muito tímida ou insegura. Pra ser bem otimista com você, dificilmente você vai ficar boiando durante alguma festa daqui, pelo contrário, sempre vai ter gente disposta a te incluir na folia a qualquer custo. E sim, dá pra arrumar vários crush durante o período de festa e ser ainda mais feliz!

7. Você vai se alimentar bem (mal) nos dias de festa

Apesar de ser considerado um local rico quando o assunto gastronomia, Pernambuco tem um carnaval tão intenso que as pessoas até esquecem de comer (sério!). Todo mundo que eu conheço, quando acorda, toma um café-da-manhã reforçado e já corre pras ladeiras de Olinda (e a próxima refeição só vai ser no jantar hahahaha). Na dúvida se vai aguentar ficar muito tempo sem comer, é sempre bom dar uma paradinha pra descansar e beliscar alguma coisa, além de beber bastante água (ou sua cerveja, se preferir!).

8.Os Pernambucanos ficam ainda mais gente boa

Já é comprovado que as pessoas de Pernambuco são as mais receptivas e amigáveis do Brasil, do mundo, do sistema solar. Em qualquer época do ano, você pode encontrar alguém daqui muito bem humorado e disposto a te ajudar. No carnaval, o negócio fica ainda melhor, já que muita gente incorpora o clima de festa e deixa os bons sentimentos tomarem conta da cabeça e do corpo.  Ou seja, não precisa ter receio de pedir alguma indicação ou tirar alguma dúvida com uma pessoa pernambucana de raiz – muito provavelmente ela já vai te tratar como se fosse da família dela.

9. Um ano é completamente diferente do outro

Se alguém disser pra você que “carnaval é sempre a mesma coisa” é porque, no mínimo, essa pessoa tá de má vontade pra aproveitar a festa. Cada ano é único no carnaval daqui de Pernambuco, não só pelo tema sempre diferente, ou pela variedade de artistas que se apresentam, mas também pelo momento e pelas pessoas que estão com você. Não tem essa de ficar se queixando de uma possível mesmice do carnaval, pelo contrário, o negócio é aproveitar cada momento único e se jogar na festa!

10. O tempo passa muito rápido!

É aquela coisa: “tudo que é bom dura pouco”. Parece brincadeira, mas quando você menos espera, o dia já tá indo embora e todo mundo começa a fazer aquela conta de “menos um dia de festa”. Melhor do que se preocupar com a chegada da quarta-feira de cinzas, é aproveitar o máximo possível, indo pra todas as festas e gastando o que tiver de energia. Não esquece: vai ter que esperar mais 365 dias pra poder viver tudo de novo!

Continue Reading

5 dicas pra se livrar dos seus preconceitos

preconceito diferenças pessoas

Hoje em dia, “preconceito” deixou de ser apenas o ato de emitir uma opinião sobre algo ou alguém sem uma análise crítica pra ser algo que também abrange o sentimento de hostilidade e de intolerância. Só quem sofreu/sofre com isso sabe como é sentir sentimentos negativos sendo expostos pelas pessoas. Pior: expostos sem um motivo concreto!

Sabendo que o ser preconceituoso(a) é uma questão totalmente superável , decidi separar 5 dicas simples que podem mudar sua postura, fazendo você se tornar alguém mais tolerante e amigável com todas pessoas! <3

1.Uma palavra mágica: respeito

Ninguém é obrigado a gostar de nada ou de alguém, já que afeto é uma coisa que a gente tem que dar de coração. Por outro lado, respeito é uma coisa fundamental pra gente viver bem em sociedade. Parece bobagem, mas quando você realmente aprende a respeitar outra pessoa, você entende que cada pessoa merece ter seu espaço na sociedade. Você não precisa abraçar, conversar ou ser cordial (até porque isso é questão de educação, né mores?!), mas tem que respeitar sim – se você gosta de ser respeitado, porquê não respeitar as outras pessoas?!

2.O mundo é maior do que suas convicções

É comum todo mundo acreditar em alguma coisa: uma religião, uma ideologia social, uma tendência política. Normalmente, a gente quer mostrar nossa “crença” pro outro, o que não é problema. Problema de verdade é quando a gente começa a expor o que acha de maneira desrespeitosa, o que termina por provocar, na maioria das vezes, brigas e situações chatas. Se você sabe que a sua “opinião” sua pode ferir alguém, é melhor não apenas repensar a forma como você vai falar, mas também se a colocação tem algum ponto positivo naquele momento.

3. “Mas é normal?”

Olha, eu entendo essa coisa de “ser normal” como algo muito relativo. Na verdade, eu acredito que todos nós somos bem anormais, já que somos seres complexos e mutáveis. Antes de ficar questionando se algo é normal ou não, pare pra pensar que nós vivemos em contextos sociais, econômicos, culturais completamente diferentes. O que alguém faz ou deixa de fazer não deve ser taxado de anormal por você, já que todos nós somos diferentes e estamos em constante mudança e evolução.

4. Seja mais altruísta

Uma forma de compreender melhor as diferenças do mundo é se colocando no lugar do outro. Você não precisa se aprofundar na vida de outra pessoa ou conviver intensamente com alguém desconhecido, basta fazer um pouquinho de esforço pra se colocar no lugar daquela pessoa e aí você vai poder compreender um pouco dos sentimentos e da vivência de alguém que você mal conhece, mas que insiste em julgar. Na prática, você vai se tornar alguém melhor e capaz de entender as diferenças do mundo.

5. Informe-se!

Sim, parece bobagem, mas é a dica mais importante dessa pequena lista. Ter e praticar o preconceito é falta de informação sim! Antes de julgar ou falar alguma coisa sobre algo ou alguém, procure entender toda complexidade do contexto e aí, talvez, você possa falar alguma coisa (lembre-se que você tem que falar sem agredir!). Informando-se, você ganha mais por adquirir mais conhecimento e ganha mais por entender e se aproximar de pessoas que têm muitas coisas diferentes de você, mas que também podem acrescentar muitas coisas boas na sua vida!

Existem muitos outros meios pra gente se livrar dos mais variados preconceitos. Algumas são bem pessoais, outras nem tanto, o importante é que a gente se ajude a construir um mundo mais amigável e amável pra todo mundo <3.

Continue Reading

Personal Jar – um jarrinho pessoal pras coisas da vida

Aproveitando que ainda estamos na vibe de início de ano (porque o ano só começa depois do carnaval), esses dias eu tava vendo que muita gente começou uma prática interessante e eficiente: cultivar um personal jar, um jarrinho pessoal (com ajuda do tradutor do Google). Na prática, o jarro pode ser qualquer coisa – uma latinha, um pote de vidro, uma caixa – já que o foco vai ser concretizar um objetivo com uma ação muito simples (que é cuidar do jarro).

O “jar” (como as gringa fala) pode ser usado de várias maneiras, entre elas:

– Alimentação: você pode separar um potinho de vidro pra deixar receitas prontas dentro ou até mesmo levar sua salada do almoço, o que facilita sua vida e economiza boa parte do seu tempo e dinheiro.

– Finanças: se você é uma pessoa lisa (gíria pra sem dinheiro, pobre aqui em Recife), cultivar um jarrinho desses pode ajudar. Ao invés de sofrer pra pensar como vai juntar dinheiro, começa colocando uma quantia fixa semanal e deixe o pote fechado, só abrindo no final do ano. Provavelmente, você vai ter dinheiro pra viajar, ajudar na reforma do seu AP ou trocar de celular.

– Saúde mental: uma outra utilidade massa, que ajuda muito quem tá meio perdido na vida, pra baixo. Diariamente, escreva num pedaço de papel algo de bom que aconteceu no seu dia. Estabeleça uma meta de quando vai abrir (pode ser semanal ou até mesmo anual), retire todos os papeis e leia. Pode te ajudar a ver que a sua vida não é tão ruim assim e que amor é uma coisa que muita gente tem pra te dar <3.

Esses são só alguns exemplos, mas existem outros, como cultivar plantas ou fazer um abaju de velas, basta você saber como você pretende usar.

Pra ninguém ficar muito perdido, fui lá no Pinterest e tirei as melhores ideias que achei pra dar aquela inspiração em você. Espero que curta! 😉

brownie de pote comida no pote jarro jarrinho dinheiro livros jarrinho jarro porta chá jarro jar emoções jar jarro pote economizar viagens jar jarro pote economizar viagens jar jarro pote lego salada no pote jarro jar comida jar jarro sobremesa pote jar jarro porta coisas

Continue Reading

A série de cada signo do zodíaco

Apesar de não acreditar que os 12 signos do zodíaco vão determinar nossas vidas por completo, eu acredito que algumas de nossas características pessoais podem ter relação com o momento em que a gente nasce, especialmente nossos gostos. Como eu gosto de astrologia (e muita gente também gosta!), resolvi montar uma lista das séries que mais têm haver com as características (positivas e negativas) de cada de signo.

Então, nada de levar esse post muito à sério! Relaxa, pega seu balde de pipoca e já se prepara pra fazer uma maratona do seu seriasigno!

1.Áries – Game of Thrones

série got game of thrones cersei

 A pessoa de Áries “ou é 8, ou é 80”. Sim, ariano costuma ser alguém muito intenso: a pessoa é mega envolvida com aquilo que ela gosta, tem um espírito de liderança fora do normal, muita confiança no próprio taco e é extremamente leal a quem ama de verdade. Na real mesmo, a galera de Áries é aquele povo que é melhor ter como amigo do que como inimigo. Áries não suporta receber ordens, são teimosos e tendem a ser um pouquinho egoístas e impacientes. Quando você menos espera, o Ariano já armou um barraco com um toque de Terceira Guerra Mundial. Não tem pra onde, a série que define essa galera é Game of Thrones: um enredo intenso com personagens que uma hora estão abraçando e outra tão degolando alguém.

2.Touro – The Good Wife

série the good wife

Olha, tem gente que diz que Áries é o signo mais chato do zodíaco, eu discordo. Mil desculpas aos Taurinos, mas vocês são INSUPORTÁVEIS chatinhos. A pessoa de Touro, normalmente, é muito metódica: ama seguir regras já estabelecidas, gosta de hierarquia e ama a figura de um líder pra se inspirar. Por mais que a pessoa de Touro possa ser teimosa e egocêntrica, é um pessoal muito prático, muito estável, prudente, ou seja, é aquela pessoa muito certinha. A série desse povo é The Good Wife: o mundo pode tá desabando, mas o Taurino fica ali, firme e forte na postura que é pra ficar, igualzinho à advogada Alicia Florrick.

3.Gêmeos – The Big Bang Theory

série the big bang theory

Gêmeos é um signo que divide opiniões: tem gente que ama, tem gente que odeia. Eu amo pessoas de gêmeos por serem comunicativas, carinhosas, inteligentes e que têm uma facilidade dos deuses pra se adaptar. Agora, é sempre bom ter um calmante na bolsa pra enfiar na boca de um Geminiano, já que o pessoal desse signo tem uma tendência pra exigir demais das pessoas (especialmente do crush) e podem ser emocionalmente instáveis. Resumindo, a série que mais combina com Gêmeos é The Big Bang Theory – divertida, intensa, mas com um “quê” de loucura.

4.Câncer – Orange is the New Black

série oitnb orange is the new black

Cancerianos transbordam emoções: muito afeto, carinho, simpatia. Por outro lado, podem ser um poço mau-humor, desorganização e volatilidade. Canceriano é aquela pessoa que tá sorrindo dizendo que te ama e dois minutos depois tá berrando seu nome dizendo o quanto não te suporta. “É uma galera estranha?” talvez, mas dá pra conviver sem muitos problemas. Sem sombra de dúvida, o seriado desse povo é Orange is the New Black – é aquela coisa, uma hora a gente tá rindo horrores das personagens, no episódio seguinte a gente tá aos prantos de raiva ou tristeza.

5. Leão – House of Cards

série house of cards

Leão é um signo que também não é meio termo: ou as pessoas gostam (os próprios leoninos) ou as pessoas não suportam (resto do zodíaco), brincadeirinha. O Leonino, normalmente, é associado às coisas negativas, já que tende a ser intolerante. arrogante e mandão. Apesar disso, é uma galera que normalmente é fiel às pessoas que ama, são carinhosos e AMAM um luxo. É um povo que dá pra conviver bem, você só precisa entender que esse pessoal não suporta rotina, traição e gente mandona (pois quem manda é o(a) leonino(a) ). A série que mais combina com essa galera é House of Cards: muita sede de poder e luxo, como Frank Underwood – fiel a quem ama e só de tocaia pra dar um bote no inimigo.

6.Virgem – How to Get Away with Murder

série htgawm how to get away with murder

A pessoa de Virgem tende a ser pacífica, racional e muito analítica pras situações da vida. É um povo mais fechado, calado, mas que, quando explode, termina sendo crítico e exageradamente preocupado. O(a) virginiano(a) é aquela pessoa que não sabe quando o mundo vai acabar, mas já tá sofrendo de preocupação desde agora e criticando quem não pensa em nenhuma solução. How to Get Away with Murder parece ser o melhor seriado, já que a vida de Annalise Keating é um suspense cheio de mistério, racionalidade e um ~~silêncio quase gritante (poético)~~.

7.Libra – Gossip Girl

gossip girl série serena van der woodsen blair waldorf

Muito suspeito pra falar (LIBRIANO DE CORPO E ALMA), mas vamos lá. O pessoal desse signo costuma ser muito sociável, comunicativo e tem bom gosto pras coisas da vida. O Libriano é aquela pessoa que demora pra formar uma opinião (e quando forma, é algo consistente e bem defendido) e sabe mediar os conflitos. Apesar disso, a galera desse signo tem uma tendência horrorosa pra jogos de manipulação, talvez sejam são pessoas indecisas e podem ser extremamente racionais quando querem se vingar. Na prática, um amigo libriano é aquela pessoa boa de ouvir e aconselhar, mas um inimigo libriano é alguém que fica só no silêncio, esperando a melhor hora pra VRAU dar o bote. Gossip Girl é o seriado do pessoal desse signo – muita sociabilidade e amizade, mas, se preciso, uma vingança que tenha certeza que não vai vir à cavalo (porque é brega demais).

8.Escorpião – Revenge

série revenge

Pessoas de escorpião são magnéticas, elas chamam as coisas pra si, justamente porque é um povo muito decidido, engajado, apaixonado pelas pessoas e pelas coisas que ama. Sabem dosar bem a emoção dentro das relações que vivem e gostam de demonstrar poder. Por outro lado, o Escorpiano pode ser meio ciumento e possessivo, além de ressentido quando alguma cagada acontece. É aquela amiga que te ama demais, que abraça, beija, chama pra sair, aí você resolve dar um bolo e ela vai ficar amargurada e remoendo isso por 3 encarnações. Sem sombra de dúvida, Revenge é o seriado desse signo, ainda mais se a gente parar pra pensar que Emily Throne é a personificação do escorpiano.

9.Sagitário – FRIENDS

série friends

Esse é o signo da galera que é muito do bem, muito da paz, muito gente fina. Sim, é um povo muito ~~certinho~~, já que são justos, otimistas, simpáticos e prezam demais pela sinceridade. A pessoa de sagitário sempre sorrindo e de bom-humor – o mundo pode tá explodindo, mas a galera de Sagitário continua lá, alegre, pra cima. Como nem tudo são flores, o pessoal desse signo tem uma tendência pra ser meio descuidado, desatento com os perigos da vida. Sagitarianos são um seriado de comédia, então, FRIENDS é o seriado desse povo: muito bom-humor, muita alegria, mas alguns probleminhas por tabela.

10.Capricórnio – 2 Broke Girls

2 broke girls

O pessoal desse signo tem tendência pra muita disciplina, paciência, uma ambição bem metódica, tudo com uma pitada de bom-humor. Por serem muito centradas, as pessoas de Capricórnio podem ser um pouquinho egoístas e serem mais pessimistas, mas, no geral, são pessoas que valorizam o bom-humor e a persistência pra alcançar um objetivo. 2 Broke Girls é o seriado que mais combina com essa galera – Max e Caroline vivem na pindaíba, mas nem por isso deixam de focar no que desejam, levando tudo da forma mais leve possível.

11.Aquário – The Walking Dead

the walking dead

A pessoa de Aquário é complexa: por mais que seja justa, humana e leal, é um tipo de gente que tem uma dificuldade de viver as emoções de forma profunda. É um povo muito independente pra tudo, então, geralmente, tende a não querer ficar muito afundado em relações muito complexas. O Aquariano é aquela pessoa original, que sempre consegue pensar numa solução pra um problema, mesmo quando o negócio tá prestes a explodir. Ou seja, The Walking Dead tem tudo haver com esse povo: por mais que esteja vivendo da forma mais humana e leal com as pessoas em sua volta,  o Aquariano preza, antes de tudo, pela sua própria independência e originalidade.

12.Peixes – Grey’s Anatomy

greysanatomy

Aqui é o poço de emoções e sentimentalismo do zodíaco. A pessoa do signo de peixes é MUITO emotiva, MUITO sensível, tem MUITO amor e compaixão pra compartilhar com os outros. Justamente por ser muito emotiva, a pessoa de peixes pode terminar sendo facilmente influenciada, além de que piscianos são idealistas fora do normal (ou seja, o povo esquece que vive no mundo real). É uma galera do bem, mas que pode virar um problema se deixar as emoções florescerem demais. Grey’s Anatomy é o seriado desse povo, pelo simples motivo de que, quando termina qualquer episódio, tá todo mundo chorando.

Tem outra opinião sobre a relação de um seriado e um signo? Comenta aí!

Continue Reading